11 de ago de 2010

Pai...

Bom, como estava viajando, estou atrasada com o Dia dos Pais, mas não podia deixar de falar alguma coisa, mesmo que tardia.

Falar do meu pai é sempre algo muito complicado pra mim, eu o amo, isso é fato, mas já sofri muito por esse amor.
Não sei se cheguei a citar, mas meu pai foi embora de casa quando eu tinha apenas 5 anos, posso dizer que foi um dos piores dias da minha vida. Quem não quer ver os pais unidos até que a morte os separe? Eu não era diferente. Acho difícil falar do meu pai, sempre me veem lágrimas aos olhos, sempre me recordo dos bons e maus momentos, sempre me lembro dos dias de visita e do momento em que ele partia, e ao partir levava consigo um pedaço de mim.
Já estou chorando, não sei me conter quando falo disso, lembro dos dias em que esperava ansiosamente por uma visita, e ele não comparecia, sempre tinha uma desculpa, lembro também das mulheres, das brigas intermináveis, do ciúmes infundado de todas elas...
Não posso dizer que sinto falta de ter um pai, quase não o tive para ter saudades. O que sinto falta é de ter uma presença de pai, de ter um colo pra chorar nos dias ruins, de ter um herói de infância, de me sentir protegida, tenho carência afetiva, não sei se por não ter tido um pai presente, ou por ver minha mãe batalhar para criar 3 filhos sozinha, e ter que trabalhar muito para que tivéssemos uma boa educação, sinto falta de esperar por um pai na volta do trabalho, e de como seria uma vida com um pai dentro de casa.
Eu não sei dizer de coração que esqueci tudo, não sei perdoar da boca pra fora, mas sei relevar, sei que pai é um só, sei que um dia todos nós iremos partir, e que não teremos uma segunda chance, então, eu o amo.
Sim, amo meu pai, apesar de todas as desavenças, apesar de toda a ausência, apesar de tudo, não posso deixar de amá-lo.
Só o que posso dizer é: Obrigada por me dar a vida, por me colocar no mundo, e por tentar ser um bom pai. Eu o amo por suas tentativas, por seus erros e acertos, eu o amo por ser simplesmente meu pai.

1 Opiniões:

Dani Brito disse...

Bem vinda ao clube Katita..eu tbm sofro de carência afetiva pela falta da presença do meu pai. Embora minha mae faça até o impossivel para suprir, embora ela seja a minha vida, sinto falta dele, e acho q por isso sou tão apegada aos meus amigos meninos..rs
Beijoooo

Related Posts with Thumbnails
 
A Piece of Me. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino