30 de abr de 2010

O amor...

... por uma casada.

Ele estava lá, na piscina, conversando com amigos, seus olhos verdes ficavam translúcidos diante do sol, seus cabelos eram caixinhos de anjo, e seu corpo uma delícia beldade. Logo ela se apaixonou por ele, se encantou de primeiro momento. Por uma feliz coincidência, ele era amigo de sua prima, foram apresentados, trocaram msn, e ela foi embora para sua cidade no interior do estado.
Passaram se alguns dias, e eles se adicionaram, e começaram a conversar... Não demorou muito, e tinham afinidades, conversas e muito carinho. Não mais se viram desde aquele dia, manteram contato apenas por internet. A saudade batia, apertava... 
Se passaram três meses desde aquele encontro casual e rápido na piscina, e ela então resolveu visitar sua tia na capital, consequentemente iam se encontrar novamente. Marcaram então um encontro, nada muito romântico, só uma conversa casual (e pessoalmente, pra variar), no momento em que se viram, estavam em um local muito conservador, então ele não pode expressar sua verdadeira reação ao vê-la ali na sua frente. 
Decidiram então conversar melhor em outro lugar, foram para o condomínio em que ele morava (aonde, como que por destino, era aonde a tia dela também morava), ela foi no carro de sua mãe, e ele no de seus pais. 
Quando chegaram ao local, ele interfonou para ela descer ao pátio, quando ela o viu, sentiu seu coração disparar, seu sangue pulsar mais forte e (claro) as borboletas voando em seu estômago, foi ao encontro dele, devagar, não querendo ser fácil receptiva demais, afinal só tinham se visto uma única vez, no entanto, ele correu ao seu encontro, e a abraçou, abraçou forte como se fossem anos que estiveram separados e que havia uma ligação intensa entre eles. Ela ficou estupefata, obviamente, mas retribuiu, com carinho, sentindo seu cheiro, seu corpo definido, seu hálito cheiroso e a suavidade da sua pele. Ele não desgrudou dela, ficou com ela segura em seu braço e caminharam, e conversaram, e riram como se fossem namorados amigos de longa data. Ela conheceu seus pais, e sua irmã. Ele tentou beijá-la no elevador, mas ela ainda não querendo parecer fácil convidativa demais, só aceitou seu selinho e nothing else. 
Encontraram-se no dia seguinte logo pela manhã, passaram o dia juntos, e no fim da tarde ( no fim da tarde), se beijaram, se beijaram apaixonadamente, sofregamente, até perderem o fôlego, rs. Chegou então a hora dela partir, para sua cidade no interior, e como se não estivesse feliz o bastante, ele (talvez inseguro de não vê-la mais), a pediu em namoro oficialmente para sua mãe, antes que partissem. Ela foi embora então oficialmente comprometida. 
Radiantes namoravam, depois de um mês ele já havia comprado uma aliança de compromisso, e já havia dito que a amava, passaram se alguns meses e começaram a conversar sobre casamento, resolveram ficar noivos após 10 meses de namoro, marcaram então (pelo menos entre os dois) a data de casamento, seria em dezembro de 2007, quando completariam 18 meses juntos. 
Era hora de contar para os pais, eles piraram obviamente, os pais dele preferiam não opinar, dizendo apenas que se era o que ele queria, pois bem, no entanto os pais dela, deram um pouquinho de trabalho, houve aquelas alegações que sempre se ouve quando é supostamente muito "nova" pra casar. Diziam que era cedo, que deveríamos repensar, que deveriamos terminar os estudos, e isso e aquilo, enfim, cederam. 
Casaram-se, foi uma festa simples e linda, com um quarteto de cordas e tochas no caminho da noiva, o vestido era lindo, delicado e perfeito. 
Recém-casados, não poderiam esbanjar em uma lua-de-mel em Paris (hahaha), foram para Itanhaém, praia divina e deserta, com água límpida e areia prateada, e horas dentro do quarto de hospedagem. =$
Divertiram-se, amaram-se e estava na hora de voltar para aonde era agora o lar do casal. Compraram um apartamento simples, de 2 dormitórios, decoraram, e começaram a viver. No começo "tudo são flores, amores e blá blá blá", e é com a convivência diária que estão aprendendo realmente a viver. Discutem? Sim, como qualquer casal. Atritos sempre existirão em um relacionamento, cabe a você decidir como vai enfrentá-los, se vai deixar que eles o marquem ou se vai discutí-los e exterminá-los de sua vida. É com o dia-a-dia que se aprende a viver um grande amor, é nas pequenas batalhas travadas diariamente que se consegue suster um amor verdadeiro, a convivência diária ensina o diálogo, a compreensão, a paciência, o respeito, a confiança, e o verdadeiro espírito de compartilhar. 
É difícil sim viver um amor, mais complicado ainda é mantê-lo, porém, não impossível. E conselho de amiga: Vale a pena!! 
 
 
Se você não acredita no "felizes para sempre", então acredite no termo "que seja eterno enquanto dure", e seja feliz. 


Beijos!



29 de abr de 2010

So tired!


Hoje ela acordou pensativa, pensando em tudo, pensando na vida, pensando nas coisas que deveria ter feito, nas coisas que quer fazer, nas coisas que já sofreu e que ainda estão por vir, pensou em seu lar, em sua família que está longe, pensando em como seria se tivesse virado à esquerda e não à direita em sua vida, como seria se resolvesse estudar, se resolvesse não ter casado tão cedo, (não que haja arrependimentos, de forma alguma), mas sei lá, a vida é algo que deve ser bem pensada, bem analisada para que possamos tentar encontrar a felicidade de alguma forma.
A cada dia ela se torna uma pessoa diferente, é definitivamente uma mulher de fases, um dia se encontra em seu auge de alegria, em outros parece que vai morrer de depressão, ou até mesmo sentir ódio de alguém a ponto de querer fuzilá-lo, é inteligente, ela é delicada, meiga, parece uma boneca, mas não se enganem, ela é dura feito aço, é forte como rocha, dificil mesmo é derrubá-la, claro que houveram tentativas, mas todas em vão, ela tropeça? claro que sim, mas logo se levanta e não fica no canto chorando os arranhões ou os ematomas que os tombos lhe trouxeram, ao contrário, ela luta, se fortalece, às vezes chora, chora feito criança, em outras ri, e ri livre de qualquer constrangimento.
Ela ama profundamente e sinceramente, marido, irmãos, pais, família e amigos, quando gosta de alguém, gosta mesmo, não existe meio termo para ela, ou é 8 ou é 80, nada é na base do quase, ou é ou não é, se gosta de alguém, demonstra, se dedica, ajuda, aconselha, oferece o ombro à chorar, cala quando tem que calar e fala quando tem que falar. Se ela erra? Com certeza! Todos erram e ela não é diferente, tem defeitos como qualquer pessoa, mas quando erra sabe reconhecer, ela sabe pedir perdão, sabe se redimir, mas não sabe levar desaforos pra casa, é uma pessoa teimosa e persistente, bate o pé até conseguir o que quer, (obviamente que não passa por cima das pessoas), mas luta até o fim, e geralmente consegue, trata de se reconciliar quando está errada, odeia se ver mal diante das pessoas, ou magoar alguém. 
É uma mulher menina, uma menina mulher, mulher porque sabe ser responsável, menina porque ainda joga video game, mulher porque já sofreu duras quedas na vida, e menina porque conseguiu lenvantar-se e rir delas, mulher porque sabe seduzir, menina porque o faz sem ser vulgar, mulher porque é independente, menina porque é dependente, mulher para a vida, menina para os sonhos... 
À espera do fim, ela vive, e vive intensamente cada dia como se fosse o último.


By: Kátia

28 de abr de 2010

Suck!

Estava lendo o jornal Destak agora há pouco, e notei uma tira com um título interessante, algo sobre chatos de plantão, resolvi ler mais atentamente. 
E não é que concordei com o cidadão que escreveu o texto?! Os famosos chatos de plantão aqueles que não conseguem aceitar que vivemos num mundo colorido, são aqueles que são felizes ou pelo menos fingem ser, no seu mundinho black and white, enfim. O cara do jornal citou que eles não acompanham as manias, coqueluches, que surgem do nada nos nossos dias, por exemplo, a Copa do Mundo, qual é o ser humano que não assiste, (mesmo que não curta futebol) pra ver o Brasil ganhar da França? Ou quem é que nunca comprou uma camiseta de uma determinada marca porque apareceu em um filme? Alguém ai completa album de figurinhas? Pois eu conheço marmanjos que sim, e não tenho nada contra. Eu mesmo sou mega fã de Crepúsculo, eu AMO, e compro mesmo revistas, camisetas, pôsteres, livros, dvds, tudo que é relacionado à saga, lá estou eu fuçando, rs. Eu acho que o mundo cria uma idade pra tudo, e quando estamos adultos "não podemos" mais gostar do que gostávamos. Eu acho isso ridiculo, pois eu gosto de assistir desenhos animados, eu adoro jogar Guitar Hero no meu video game e assisto seriados. Quem é que vai negar que assiste (ou pelo menos assistiu) o BBB10, duvido que não tenham dado nem uma espiadinha, há, sei, pode mentir pra você mesmo, mas a mim não engana não. Eu torci sim para o Cadu! Lindo, fofo e educado, queria que ele tivesse ganho, mas beleza o Dourado é mais pobre, por isso deve ter vencido.
Certo dia estava mostrando (toda empolgada, claro) minha revista nova do lindissimo Rob Pattinson para uma colega de trabalho, e sabem o que eu ouvi? Ouvi o seguinte: "Você não tem coisas mais importantes pra gastar o seu dinheiro? Uma mulher do seu tamanho, casada comprando revistinha?" Mewww, fiquei p***, não falei merda para não estragar o convivio profissional, mas que me deu um ódio, ahh deu, mas em todo caso, comentei com uma amiga sobre o ocorrido, e ela me acoselhou dizendo que não deveria me irritar, que eu sou nova e que tenho que fazer o que eu gosto mesmo, comprar o que eu gosto e ninguém tem nada a ver com isso, não é porque sou casada que tenho que virar uma velha antecipadamente, né. Óbvio que não ia deixar de comprar minhas coisas por causa dos outros. Never! Mas é o tal citado "chato de plantão", que são pessoas que não só ficam olhando a onda enquanto estamos surfando nela, então estou advogando em causa própria, e a favor daqueles que gostam das febres repentinas.
Enfim, o que quero dizer é que essas pessoas começam a agir assim que surge um novo modismo, e como são "velhas" demais não participam. Não estou dizendo que me apego à qualquer modinha que surge, mas quando surge uma de que eu me identifique, não tenho medo de me jogar. 






Girls, boa "infantilidade" pra vocês, e que vocês possam curtir a vida com mais diversão.

Beijooooo!!

27 de abr de 2010

Amo Ler!


Oiii povooo!! Bom, hoje estou beeeem mais tranquila. Tive uma mega DR ontem e foi pra melhor.
Gentee, comprei o meia pata, mas vocês não tem noção, que é "O" meia pata, é mara, de couro e verniz, é simplesmente PER-FEI-TO! Era o que eu estava sonhando. 
Se eu lembrar, eu tiro foto e posto pra vocês verem. É megalindo! Estou relendo um livro antigo, chamado "A ira dos anjos" do Sidney Sheldon, mais pra frente conto alguma coisa sobre ele, quem sabe vocês não se interessam por autores mais antiguinhos. Ai ai, eu simplesmente AMO ler. (assim que eu lembrar eu trago o livro pra você ler, Daniii, rs). 
Hoje é isso, amei meu meia pata, é simplesmente MARA, e está dando a hora de ir pra casa, finalmentee!! Então até qualquer hora. 

Fiquem com Deus, beijos. 

26 de abr de 2010

Alice

Olá, hoje estou sem vontade de escrever, só vim contar que assisti o filme "Alice at the Wonderworld", e é simplesmente maravilhoso, eu amei, adorei os efeitos, é um filme muito bem feito e engraçado também. Comprei mais alguns itens para minha coleção Rob e Saga, rs, dois pôsteres liiindos do Eclipse, uma revista mega detalhada do lindissimo Robert Pattinson, e uns fotocards lindos também, rs. Acho que finalmente encontrei um meia pata lindo e em conta gente, se eu comprar eu tiro uma foto e posto aqui, e ainda digo onde comprei, tá. =)
Sábado comprei duas bolsas maravilhosas e uma carteira muito fofa da Marilyn Monroe, fui almoçar no Mc com o Rafa, comprei uma mamadeira linda da Minnie e um macacãozinho pink de plush para minha futura sobrinhalinda, fui à church, domingo almocei na sogra e fui ao cine. Só passei pra contar as news mesmo. Até qualquer hora, girls. 

Fiquem com Deus, beijos.


"Nada como um dia após o outro dia" Racionais Mc's

23 de abr de 2010

Shoes!


Estou louca por um desses!! Somebody saaaaaave meee!! =D hahahah









Sonhos de consumo de qualquer mulher sapatólatra!! Eu AMO sapatos, girls. =)

One day like another!

Hi everyone! How are you, guys?

Bom, hoje vim dar um oizinho, andei ocupada e estressada por isso abandonei um pouco você né Blog, querido. Mas enfim, hoje estou aqui pra contar que eu até chorei quando li o fim de "A menina que roubava livros", tipo que o fim é triste e bonito, se é que se pode chamar algo de bonito naquela época tão cheia de sangue e dor. Entretanto, eu indico o livro, pra quem gosta de um bom drama, vale a pena. 
Hoje vai ser aquele inferno no ônibus, vio. Está chovendo, é caos na certa em São Paulo!! Aff!! ¬¬ 
Amanhã vou cortar meu hair, ainn muito bom, vou ao médico, depois vou procurar uma carteira decente pra comprar, porque a minha mara quebrou o ziper, =/, vou aproveitar e comprar o presentinho do Chá de Bebê da minha sobrinha que vai ser tchuca, sei lá mais o que vou fazer amanhã fora de casa, talvez eu vá esse fim de semana assistir "Alice no País das Maravilhas", é óbvio que estou crazy pra assistir, rs. 
Ahhh e esqueci de contar!!! Eu comprei o livro "Formaturas Infernais", que tem escritoras como, Stephanie Meyer, Meg Cabot, etc, e no entanto o livro não é tão bom, é bem decepcionante. São contos de formaturas escritos por cada uma delas, e a maior parte pelo menos praticamente não tem fim, fiquei esperando pelo "e?" e nada, isso sim, acabou e começou outro conto de outra escritora, aff, tem uns 2, 3 que são muito bons, inclusive o da Steph Meyer, o dela é o Grand Finalle, rs, bem romântico como só ela sabe escrever né. Quem tiver curiosidade, dá uma lida na net primeiro antes de comprar. Fikdik! =)
Por hoje é só pessoal, cruj cruj cruj, tchau. annnnnnsssss hahahahahahahahahha viagem normal de sexta-feira gente, ignorem. Bom fim de semana pra vocês!! Fiquem com Deus!


Beijooooooo! s2

16 de abr de 2010

Something

"We are the world, we are the children, we are the once to make a better day, so let start giving".. A música é alguma coisa assim, rs, a ultima música que ouvi no meu MP3 hoje de manhã antes de desligá-lo. É tão mara! Eu amo ouvir música, amo mesmo, tanto quanto ler, porque a leitura também me fascina. Sou aquela pessoa que curte apaixonadamente um livro, que devora suas páginas, que entra na história, que sofre e ri com os personagens, que se imagina lá, vendo cada linha como se fosse um filme. 
A cada dia que passa eu me encanto mais com a leitura, como disse pra vocês esses dias, estou lendo "A menina que roubava livros", e olha, é complicado vio, complicado pensar na época hittlerista, quase impossível imaginar quantas pessoas inocentes morreram pelo egoísmo e ambição de um só homem, quantas crianças perderam seus sonhos em meio a tantas guerras, eu não pretendo contar a história aqui não, porque quando eu não conheço um livro, ou um filme, prefiro que não me contem até eu vê-lo com meus próprios olhos, porém sempre é bom ter uma ideia do que se trata, e vou lhes dizer só pra vocês terem uma breve noção, é que é a própria Morte que narra a história, pode então imaginar de quanto sofrimento é o livro, né?! Trata-se de uma alemãzinha fascinada por livros, que antes de virar órfã de mãe e depois de perder um irmão no trem, vai morar com um casal de alemãos na Rua Himmel (traduz-se Céu), pobre e triste, a maior alegria dela é roubar livros, enquanto os nazistas matavam, quebravam janelas, destruiam casas, queimavam pessoas, ela era uma alma pura no meio de tanta carnificina, mas enfim, o resto você só vai saber se ler o livro. É bem interessante, isso posso garantir.Fikdik!

Sabe que até estou um pouco mais calma hoje, menos triste, porém, não feliz o suficiente como gostaria de estar, afinal ainda estou magoada com uma pessoa da qual ainda não se desculpou por sua indiferênça, enfim, verei até onde vamos com isso. A noite teremos salam n' beer!! Delicious! E egordativo também, mas tudo bem isso não conta, é sexta-feira. Friday! Que maravilha, finalmente.rs
Amanhã ainda é dia de labuta, fazer feira, fazer unhas, limpar a casa, lavar a roupa, e etc. Aff! Vida de dona de casa não é fácil vio, gente, pensem bem antes de casar. hahaha, brincadeira! 

Se me inspirar, mais tarde eu escrevo mais alguma, coisa, caso não me inspire, eu passo só pra desejar um bom fim de semana. =)



Beijo!

15 de abr de 2010

A lot of pain



Boa tarde, girls. (me dirijo a vocês como girls porque só tenho duas seguidoras,rs)
Hoje não estou muito bem não, sabe. Vim aqui mesmo só pra desabafar, xingar, chorar, espernear se for preciso. =/ 
Sinto uma dor, não uma dor física, claro que não, está mais para uma dor no fundo do peito, uma dor emocional, que a gente não consegue apalpar, só sentir... Fico me perguntando se um dia conseguirei ser feliz plenamente, se eu serei mais completa quando tiver um filho, se terei paz com um novo imóvel, e etc. Às vezes me sinto ingrata sim, afinal tem muita gente passando fome por ai, sem membros, passando por dificuldades que deixam meus problemas no chinelo, mas não posso evitar isso. É como se eu tivesse um buraco no peito, como se eu tivesse uma ferida permanentemente aberta, vez ou outra consigo esquecê-la, não esquecê-la por completo, pois isso é impossível, mas deixá-la de lado por alguns instantes. 
Sou uma pessoa muito geniosa, e reconheço isso, sou alguém que não esquece nunca, eu consigo perdoar, consigo relevar, consigo até fingir que nada aconteceu dependendo do motivo, ou do acontecimento, mas esquecer, jamais. Sei que isso só faz mal a mim mesma, e quem disse que eu consigo ouvir meus próprios conselhos? Não, não adianta mais tentar essa mudança, é sempre assim, sempre tento esquecer, mas aí um belo dia, estamos em uma conversa descontraída e lá vem um dos assuntos que cutucam um pouquinho da minha ferida sempre aberta. 
Talvez um dia eu mude, talvez não, só Deus sabe. E o que dizer da família? Já escrevi um post homenageando a minha família, e em compensação hoje estou aqui é pra reclamar mesmo, pra lamuriar, pra me sentir (talvez) um pouco mais leve. 
Hoje senti saudades de ser criança, de ser ingênua, de não entender as maldades nas atitudes das pessoas, é muito doloroso você perceber a indiferença em quem você ama, é dificil admitir que você tem ressentimentos de sua mãe ou de seu pai, dificil conviver com a dúvida (quase certeza) de que você nunca foi colocado em primeiro plano por eles, é complicado conviver com pessoas que a gente não gosta, complicado conviver com padrastos e madrastas de variadas formas e personalidades, há quem diga que os filhos têm ciúmes dos pais, obviamente que isso é verdade, mas nem sempre é por causa de ciúmes que uma guerra familiar começa, às vezes é por puro orgulho ou prepotência, até mesmo birra. E você que achava que adulto não fazia birra, né?! Engano seu! Eles fazem, e pior que a gente, é pior porque sabem que não poderemos fazer nada para corrigi-los, que sempre alegarão que são os pais e nós os filhos, que eles que mandam e não os que são mandados, é chato quando você sabe que seu pai só está com determinada mulher, porque você disse à ele que não foi com a cara dela, aff, ai vocês me perguntam: mas você não quer ver seus pais felizes? claaaro que quero, não sou egoista ao ponto de querê-los só pra mim, ou que por milagre se reconciliem, de forma alguma, mas não custa colaborar também né, e arrumar pessoas decentes, pessoas simpaticas, legais, e que aceitem de forma sincera os filhos alheios, não que vamos viver na cola deles, afinal eu e minha irmã já somos casadas, mas enfim, seremos filhos a vida toda, e não são todos os namorados ou namoradas que compreendem isso, gostam de fazer joguinhos como se tivessem a mesma idade, ou como se pudessem ocupar o lugar no coração dos nossos pais que nós já ocupamos, amor de filho não é amor de homem+mulher, que inferno isso, os adultos deveriam realmente se portar como tais, pra que não magoassem tanto seus filhos. 
Sei de uma coisa, sei que serei, ou pelo menos tentarei ser, uma ótima mãe, tentarei ser o mais presente possível na vida de meus filhos, eu os farei felizes. 
E quanto à insensibilidade dos homens, alguém pode me explicar porque são assim? Porque é tão difícil pra eles estenderem a mão quando uma mulher chora ao seu lado? Porque é tão dificil oferecer um ombro ou um abraço apertado? Pior é esperar isso de uma pessoa e não ter. O que mais machuca é desejar desesperadamente um conforto, um colo onde chorar e só encontrar o chão frio do banheiro, o que dói é a indiferença daquele de quem você espera ardorosamente por palavras que te acalmem, que adocem aquele seu momento amargo, e só o que vem é mais uma pitada de sal, mais umas gotas de limão pra que você se sinta cada vez pior. 
Será que você não vê? Será que não percebe que eu cansei de ser a forte? Será que tudo que já passei, por toda a história que você já conhece da minha vida, será que não basta? Será que não pode me ajudar com minhas tristezas? Será que é tão difícil estender a mão? É fácil ser indiferente quando se tem tudo na vida, é fácil quando se tem mimos e atenção de sobra, é fácil quando não é com a gente. 
O mundo dá muitas voltas, e tão rápido que nem percebemos, um dia estamos pisando e no outro sendo pisoteados. É preciso muita cautela para se lidar com pessoas. Há atos e palavras que não serão remediados nunca, que deixarão sua marca para sempre, independente de quantos perdões sejam pedidos ou quantos sinto muito sejam proferidos. Há coisas que não voltam atrás! 

Desculpem pelo desabafo de hoje, foi preciso colocar pra fora, quem sabe outras pessoas leiam e reflitam. Desejo uma caminhada muito feliz à vocês duas que lerão esse post, e para vocês futuros seguidores. Tenham um bom fim de quinta-feira. Fiquem com Deus!


Beijo.

14 de abr de 2010

A calm day.

Oi. Tudo bem, gente? Hoje acordei mais light. Claro, não com um dia perfect, afinal a maldita cólica está aqui pra me perturbar, tirando isso, estou tranquila.
Ontem comprei umas roupitxas na CeA, uma calça jeans maravilhosa, uma blusa de frio do Mickey fofissimo e uma pólo creme com verde musgo, como é bom compraaaar. Eu amo shoppingterapia!!
Bom, people, bad news, meu apto acho que num vai sair de novo, mas de boa, qualquer hora a gente arranja um jeito, e um apto mais lindo ainda. Até lá acho que vou reformar o que eu já moro, huahua. 
Mew, ando tão down que nem fiz minhas unhas da mão essa semana, não deu tempo. Simplesmente não tive como parar pra ter um tempo pra mim esse fim de semana. 
Produtos da Avon chegam na sexta. Eba! Adoro as coisinhas da Avon também. 
Caraaaaa, esqueci de dizer que ganhei um perfume MUITO cheiroso, é simplesmente MARAVILHOSO, fixa ne pele que é uma maravilha, e onde você passa, o cheiro fica, o nome é Lilly do Boticário, claro que insisti e ganhei o creme junto, que dá (nada mais, nada menos) a sensação de pele de ALGODÃO de tão macia que fica. Ainnnn, meu marido lindo que me deu. E gente, pra melhorar, é sem data especial, vio, não é niver de namoro, nem de casamento, nem meu, rs, foi de boa vontade mesmo e pra agradar. (claro que conseguiu ;) né).
Mas vou parar de fazer propaganda, porque já é meu!! hauahauauahuahau
Agora comecei a ler o livro "A menina que roubava livros", é meio estranho, já começa com a Morte narrando a história e se passa na época de Adolf Hittler, imaginem só né. Mas enfim, estou nas primeiras páginas então não posso ainda formar uma opinião sobre a história. Assim que eu tiver uma ideia melhor, eu posto pra vocês.

Por hoje, é isso. Fiquem com Deus. E até qualquer hora!

Beijos! s2

 

13 de abr de 2010

Thinking a lot!

Oi, gente. 

Pois é, andei meio sumida né. Sei disso! Ando meio sem inspiração pra escrever. Fui pra casa da mamis no fim de semana, curti meu sobrinho lindo, minha irmã está com um mega barrigão esperando minha nova sobrinha: Mirella. Vai ser linda, eu imagino. 
Ando exausta ultimamente, acordar cedo pakas cansa. Fui fazer compras na sexta, típica coisa de dona de casa mesmo. rs
Estou lendo de novo meu livro Breaking Down, ai como eu AMO a saga. Comprei duas revistas novas do New Moon e do lindíssimo Rob Pattinson. 
Às vezes penso no que deveria escrever, queria ter pensamentos lindos e coloridos pra postar pra vocês, mas infelizmente, meu mundo anda meio cinza. (momento emo, rs, essa foi pra vocês Dani e Jacque) 
Sinto uma falta enorme de chegar cedo em casa, ter um tempinho pra fazer minhas coisas, gastar menos tempo em conduções, dormir mais cinco minutinhos, etc.
Hoje recebi uma boa notícia!! Meu cadastro foi aprovado pela Caixa e finalmente vou comprar meu apto!! De 3 dorm, fofissimo. =)
Pelo menos uma good new nessa vida monótona e pacata. Hoje resolvi escrever alguma coisa porque minha amiga me perguntou se abandonei você, Blog querido, e não foi intencional, então resolvi passar e dar um oizinho. 
Até qualquer hora então, fiquem com Deus.


Beijo! 

5 de abr de 2010

Holliday!

Ai ai, descansei um 'cadinho esse feriado. Seria melhor ficar uma semaninha dormindo até mais tarde. rs
Como foi a Páscoa de vocês? Bom, a minha foi tranquiiiila, sexta fiquei o dia todo jogada em casa, assistindo filme, namorando, etc. (suspirando), Sábado fui no shopping fazer umas comprinhas, depois ver um apto fofissimo em Guarulhos. Domingão, almoço na sogra, pra variar, hahaha... Nhoque! Hummm, dilicia. 

Ganharam muitos ovos? Pois é, eu ganhei 2 ovos trufados MARA. ahuahuahua Vai demorar 3 meses pra consumir. hahahah..
É isso, hoje estou meio preguiçosa, pra variar também, mas passei pra deixar minha marquinha de hoje. 


Beijoooos!

1 de abr de 2010

Páscoa!



Oi. Só estou passando pra dizer que estou puta da vida, mas mesmo assim, desejo uma Feliz Páscoa a todos vocês e um ótimo feriado. Beijos.
Related Posts with Thumbnails
 
A Piece of Me. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino